quinta-feira, 17 de abril de 2008

Isabella...

Todo mundo já falou sobre a morte da menina Isabella.

No início, eu evitei a notícia, mas com o passar do tempo o bombardeio de novidades e a cobertura do caso me colocaram de frente para a realidade brutal de dois adultos que mataram uma criança. Sim, porque não existe lógica em uma pessoa entrar no apartamento, jogar uma criança da janela e ir embora. Agora para comprovar, a perícia diz que não há possibilidade de uma terceira pessoa no apartamento.

A sensação que tenho é de dor... Mesmo não tendo filhos, eu sinto dor... A menina foi morta pelo próprio pai, uma pessoa que deveria amá-la antes de qualquer outra!

Rezo para que a menina descanse em paz, pois é o que podemos fazer por ela. Desejo muito que esses dois filhos de uma puta paguem pelo que fizeram. E quando digo "pagar" não me refiro a nossa justiça, que é falha e os deixará novamente na rua em menos de 10 anos. Desejo de todo meu coração que a justiça divina seja feita - e essa sempre o é - para que eles entendam que o que fizeram foi cruel demais, foi covarde demais e pode até merecer perdão, mas antes merece o castigo de Deus, Pai de verdade...

Fala-se em não julgar precipitadamente os dois, eu não julguei. Esperei muito, mas com as provas apresentadas não há como escapar do óbvio: o casal matou a menina e devem pagar por isso.

Que Deus a guarde e dê o castigo merecido a quem a maltratou de forma tão desumana...

4 comentários:

Dany Teixeira® disse...

Não é necessário ter filhos para sentir a dor e a tristeza por causa desse crime brutal.
Mas o que mais me irrita nisso tudo, sabe o que ???
As pessoas se acomodarem e dizerem : "Isso é normal. Acontece todos os dias."
Me desculpem, o que os olhos não veêm, o coração não sente.
Pois já que tomei conhecimento deste caso, é o caso que me chocou.
Agora, quando penso em brigar com o Matheus e dá as famosas palmadas, eu vejo no rostinho dele, o rosto da Isabella, parece meio louco, mas realmente acontece.
Aí, ao invés de brigar com ele, eu o pego e o aperto em um abraço ao ponto dele reclamar : " mamãe, está me machucando. "
Ainda bem que eu o machuco com um ato de carinho.

Ilan disse...

Eu, enquanto pai, até agora não consegui digerir esse crime. Penso na minha filha qdo qualquer coisa desse tipo acontece com crianças. Choro e parece que uma parte de mim morre um pouco. Lembra no ano passado aquela mulher que jogou a filha recém-nascida num rio em SP e um cinegrafista filmou um cara retirando a criança do saco? Aquela foi foda. É de estarrecer.

Carol disse...

eu demorei muito para aceitar que esses dois fizeram tamanha brutalidade com uma criança, mas foi como vc escreveu, não tem como ter sido outra pessoa. Mas eles irão sim pagar por tudo o que fizeram, se é que já não estão pagando. Impossivel uma pessoa fazer uma monstruosidade dessas e conseguir dormir tranquila no travesseiro à noite. Acho isso impossível.

Lulu on the Sky® disse...

Guida, fiquei tão chocada como vc. É um absurdo uma pessoa ter coragem de jogar uma criança pela janela como se fosse um lixo, aliás nem lixo deve ser jogado pela janela. Mesmo se a justiça dos homens falhar, a justiça DIVINA é eficaz e esses dois filhos da puta vão ter o q merecem.
Big Beijos

 

Eu, Eu Mesma, Andreia e Guidarelli... © 2009. Design By Kel designs